Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

GOVERNO DE MATO GROSSO

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso
Av. André Maggi nº 6, Centro Político Administrativo

quinta-feira, 10 de março de 2022

Reunião entre Lavrov e Kuleba termina sem avanços

Ministro do Exterior da Ucrânia lamenta fim de encontro sem acordo para um cessar-fogo. Lavrov dá sinais de que Moscou não pretende fazer concessões. Turquia mediou primeiro encontro de alto escalão sobre conflito. A reunião entre os ministros do Exterior da Rússia, Sergei Lavrov, e da Ucrânia, Dmytro Kuleba, para negociar um cessar-fogo e outras questões humanitárias terminou nesta quinta-feira (10/03) sem avanços. Mediado pela Turquia, esse foi o primeiro encontro de alto escalão desde o início da ofensiva russa em 24 de fevereiro.
"Conversamos sobre um cessar-fogo de 24 horas, mas não houve progressos", lamentou Kuleba a jornalistas após o encontro com Lavrov em Antália."Parece que há outros tomadores de decisão para essa questão na Rússia", ressaltou em referência ao Kremlin.
O ministro ucraniano disse ainda que desejava sair do encontro com um acordo sobre um corredor humanitário para a retirada de civis da cidade portuária de Mariupol, que está sitiada por tropas russas, mas, segundo ele, Lavrov não estaria em condições de aprovar determinado pacto, mas se comprometeu a levar a questão ao Kremlin.
O ministro ucraniano afirmou que a reunião foi difícil e acusou Lavrov de apresentar "narrativas tradicionais" sobre a Ucrânia durante a conversa. Ele destacou ainda que seu país não irá se render.
"Estamos prontos para a diplomacia, buscamos decisões diplomáticas, mas enquanto elas não ocorrerem, continuaremos nos sacrificando com dedicação para defender nossas terras e nosso povo da agressão russa", destacou Kuleba, que afirmou também estar pronto para uma nova rodada de negociações com Lavrov.
Guerra nuclear descartada
Em uma coletiva de imprensa paralela a de Kuleba, Lavrov deu sinais de que Moscou não pretende fazer concessões. O ministro russo reiterou que a Rússia exige a desmilitarização e a neutralidade da Ucrânia. Ele ainda culpou o Ocidente pela intensificação do conflito ao enviar armas para Kiev.
"Vemos o quão perigosamente nossos colegas do Ocidente, inclusive a União Europeia, estão agindo agora em violação a todos os seus chamados princípios e valores ao incentivar o fornecimento de armas mortais à Ucrânia", alegou.
Lavrov descartou ainda uma guerra nuclear devido ao impasse sobre o conflito na Ucrânia. "Eu não quero acreditar e não acredito que uma guerra nuclear possa começar". Ele também afastou os rumores de que Moscou poderia atacar outros ex-Estados soviéticos nos Bálcãs.
O ministro russo disse também que, apesar de Moscou estar aberta a todo tipo de conversa, as negociações em andamento em Belarus são o único formato viável para dialogar com a Ucrânia. "A reunião de hoje confirmou que este caminho não tem alternativa", destacou.
Delegações russas e ucranianas têm se reunido em Belarus para negociar um cessar-fogo. As negociações têm terminado com poucos progressos. A equipe enviada pela Rússia é composta por funcionários de baixo escalão, sem nenhum ministro.
Lavrov acrescentou que o encontro na Turquia visava tratar de questões humanitárias apresentadas pelo anfitrião, o ministro turco do Exterior, Mevlut Cavusoglu. Sobre a maternidade bombardeada por russos em Mariupol, Lavrov alegou que o local seria uma base militar de nacionalistas radicais do batalhão Azov.
O primeiro encontro de alto escalão para tratar da guerra ocorreu na Turquia e foi mediado por Ancara. Membro da Otan, a Turquia cultiva lações estreitos com ambos os países. Ao se posicionar como neutro, o governo turco tenta facilitar as negociações entre Kiev e Moscou.
cn (AFP, AP, Reuters, Lusa)cp
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos