Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE
AV. CASTELO BRANCO, 2500 - CENTRO SUL, VÁRZEA GRANDE

quarta-feira, 29 de junho de 2022

Crea-MT presente no Famato Embrapa Show 2022: evento Integra Ciência e Prática

O 2° vice-presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), conselheiro eng. agrônomo Marcio Eduardo de Andrade participou do evento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa Show, encontro que reuniu cerca 1.500 pessoas em Cuiabá (MT) entre 22 e 24 de junho. O conselheiro esteve presente em painéis de palestras realizadas, à exemplo do: “Inoculante BlomaPHOS que Libera Fosforo do Solo”. Para ele o evento é considerado de grande magnitude para Mato Grosso, principalmente pelo estado ser um dos maiores produtores de grãos do mundo, além das novas tecnologias imensuráveis que vem sendo desenvolvidas no mercado, ferramentas para os profissionais do Sistema Confea/Crea, que são os engenheiros agrônomos registrados no Crea-MT.“A palestra destacou a inoculante solubilizador de fósforo produzido no Brasil, que aumenta a produtividade de soja e milho. Em um cenário de custos de produção majorados pela alta no preço dos fertilizantes, a divulgação do BiomaPHOS no Famato Embrapa Show é uma notícia positiva para o produtor rural de Mato Grosso. Ou seja, trata-se do primeiro inoculante de fósforo produzido no Brasil em parceria público-privada, entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a empresa Bioma”, detalhou o 2° vice-presidente do Crea-MT.
Para a pesquisadora da Embrapa Milho e Sorgo Christiane Abreu, o BiomaPHOS é um produto biológico que contém duas bactérias solubilizadoras de fosfato selecionadas pela Embrapa em uma pesquisa de 18 anos. A partir daí foi criado o inoculante para fósforo para melhorar a absorção do nutriente.
Segundo Christiane, o inoculante gera economia ao produtor rural porque o adubo será aproveitado de forma mais eficiente. “Verificamos aumento de produtividade nos resultados pelo Brasil. No milho, o acréscimo é de cerca de 11 sacas por hectare na área tratada e, na soja, entre 5 e 6 sacas por hectare na área tratada”, conta a pesquisadora.
Em três anos de lançamento, a aceitação está sendo grande entre os agricultores brasileiros. “Começamos com a aplicação em 350 mil hectares e hoje já estamos em 3 milhões de hectares. O produtor está utilizando, gostando e aumentando a área”, afirma a pesquisadora.
O BiomaPHOS pode ser utilizado misturado com produtos biológicos, porém, a pesquisadora alerta para a mistura com químicos. Christiane Abreu informa ainda que não é necessário reduzir a adubação fosfatada quando utilizar o BiomaPHOS. “O produto vem acrescentar o fósforo e fazer com que o agricultor aproveite de forma mais eficiente a adubação que já deve fazer”.
Pecuária
A inoculação na agricultura já é bastante utilizada, mas na pastagem ainda é algo novo para o produtor rural. Marco Antonio Nogueira, pesquisador da Embrapa Soja, apresentou o inoculante para braquiárias durante palestra no Famato Embrapa Show.
“São bactérias produtoras de crescimento que estimulam as raízes das plantas, produzindo hormônios vegetais que estimulam o desenvolvimento das raízes. Assim, com sistema de raízes melhor desenvolvido, explora melhor o solo em busca de água e nutrientes e saem na frente, crescem mais e aproveitam mais o fertilizante nitrogenado”, explica.
Segundo Nogueira, as bactérias dobram a eficiência do uso de fertilizante nitrogenado. “Quando usamos nos experimentos 40kg de nitrogênio com a bactéria foi o equivalente a usar 80kg sem a bactéria, ou seja, dobrou a eficiência”, conta.
Após mais pesquisas, a Embrapa verificou que é possível aplicar o inoculante via folha. “Uma bactéria atua por meio de mecanismos hormonais e outra ajuda a planta a encontrar fósforo no solo, aumentando a eficiência. A planta aproveita os três nutrientes mais exigidos em maior quantidade: nitrogênio, fósforo e potássio. O aumento dos teores de nitrogênio refletirá em aumento de proteína na planta e crescimento da parte aérea”, explica.
Na aplicação, a orientação do pesquisador é que o inoculante é um organismo vivo, e para funcionar necessita permanecer vivo. “É preciso cuidado em não aplicar no sol quente e em período seco”, diz.
Mais de 97% dos participantes consideraram o evento excelente, de acordo com pesquisa realizada em tempo real no auditório do evento pela comissão organizadora. A maioria dos produtores rurais entrevistados também disseram que o Famato Embrapa Show trouxe novos conhecimentos e mais de 87,2% recomendariam o evento para amigos e familiares.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico @cpweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos