Prefeitura Municipal de Tangará da Serra

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra
Avenida Brasil, 2351 - N, Jardim Europa, 78.300-901 (65) 3311-4800

O MATOGROSSO

O MATOGROSSO
Fatos, Realidade e Interativo com o Público

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)

Deputado Estadual Drº. Eugênio de Paiva (PSB-40)
Agora como deputado estadual, Eugênio tem sido a voz do Araguaia, representa o #VALEDOARAGUAIA! 100% ARAGUAIA!🏆

Governo de Mato Grosso

Governo de Mato Grosso
Palácio Paiaguás - Rua Des. Carlos Avalone, s/n - Centro Político Administrativo

Prefeitura de Rondonópolis

Prefeitura de Rondonópolis
Endereço: Avenida Duque de Caxias, 1000, Vila Aurora, 78740-022 Telefone: (66) 3411 - 3500 WhatsApp (Ouvidoria): (66) 9 8438 - 0857

sexta-feira, 22 de março de 2024

Defensoria participa da organização da “1ª Marsha Trans de MT”

Na noite da última quarta-feira (20), as defensoras públicas Rosana Leite e Olzanir Carrijo participaram da reunião de planejamento da “1ª Marsha Trans de Mato Grosso”, na Secretaria da Mulher de Cuiabá. O evento está previsto para o dia 17 de maio.
A palavra "marsha", grafada desta forma, é uma referência à ativista norte-americana Marsha P. Johnson, que lutou pelos direitos da comunidade LGBTIAP+.
“Sem dúvida, a construção da 1ª Marsha Trans de Mato Grosso é histórica. É possível pensar, para que essa construção acontecesse, quantas situações foram enfrentadas até aqui: sofrimentos, preconceito, discriminação, portas fechadas, menosprezo, desculpas, e por aí afora”, afirmou Rosana.
Diversas entidades e movimentos que lutam pelos direitos da população trans no estado participaram do encontro.
“É preciso pensar que a luta por direitos civis e o reconhecimento legal das identidades trans é multiforme, com envolvimento de aspectos sociais, políticos e culturais. O clamor ainda é por direitos básicos em Mato Grosso. A Marsha trará a visibilidade que esses corpos políticos necessitam, para, inclusive, poderem ocupar qualquer lugar”, ressaltou a defensora.
A primeira “Marsha Trans Brasil” ocorreu no dia 28 de janeiro deste ano, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, em homenagem aos 20 anos do Dia da Visibilidade Trans no Brasil.
O evento foi organizado pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais. Segundo a Antra, de 2017 a 2023, foram mapeados 1.057 assassinatos de trans, travestis e pessoas não-binárias brasileiras.
No ano passado, foram 145 mortes e, em 2022, 131 casos. Um aumento de 10,7% de um ano para o outro.
Assessoria/Caminho Político
@caminhopolitico cpweb
Curta nosso Instagram: @caminhopoliticomt
Curta nosso facebook: /cp.web.96

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ame,cuide e respeite os idosos